MTV BRASIL E A ARTE DAS NEGOCIAÇÕES

Em outubro de 1990 eu cheguei em casa com duas excelentes notícias pra minha mãe: “Mãe, a primeira boa notícia é que eu *não vou passar de ano*. Não. Não mesmo. Nem se a gente incluir o período de recuperação, entre dezembro e janeiro, a conta não vai fechar: minhas notas em todas as exatas estão na vala.

Então, pensa comigo: se eu sair da escola *agora*, você *economiza* três meses de mensalidade. E ano que vem basta eu repetir de ano em outro colégio, de preferência um mais barato.

Calma, guarda um pouquinho dessa felicidade para a próxima notícia, que também é show de bola:

Eu não vou ficar *à toa* em casa neste sabático. A MTV acaba de chegar ao Brasil. Eu vou passar o meu tempo vendo videoclipe. Eu sabia que você ia ficar satisfeita.”

É assim que se negocia. Naquele ano eu ainda ganhei o meu primeiro violão. Merecidamente.

Alguns anos depois apareci com a minha antiga banda (4 Track Valsa, depois chamada casino) no ANTES da MTV, levada pelo Rodrigo Lariú. E pouco tempo depois disso, desaprendi a tocar violão e a minha voz saiu das caixas de som e amplificadores e foi parar no papel. Eu toco teclado de computador desde então e as letras de música ficaram maiores, agora são contos e livros.

Valeu MTV.

MTV Brasil – Primeiro Dia no Ar by dennydesign

Todo mundo junto agora

POR CECILIA GIANNETTI

A VEVO, a “Plataforma #1 de Música da Web” acaba de se afastar do Youtube, onde até então maior parte de seu conteúdo é visto, aproximando-se mais do velho modelo de MTV que a galera acima de 30 conheceu e amava. A VEVO TV surge agora mais próxima do broadcasting do que do modelo Youtube, transformada em canal difusor de tudo relacionado à música, 24h/7.

O pulo do gato: “Just like TV!” = “Exatamente como a televisão!”

Mas o que eles querem dizer com isto?

É uma coisa meio “De Volta para o Futuro”. A VEVO detectou que é legal ser como a televisão, esse meio “ultrapassado”. De acordo com o seu comunicado à imprensa, “(…) este canal é algo que você pode sintonizar facilmente dia e noite e ver o que está passando, ao mesmo tempo que qualquer outra pessoa. Exatamente como a televisão! Porque a televisão nos dá a experiência de assistir junto a milhares de outras pessoas o mesmo programa.”

O slogan e a mentalidade “Just like TV!” são, portanto, a tradução de uma aposta (ou descoberta) da VEVO:

Com as infinitas possibilidades de assistirmos a qualquer tipo de programação a qualquer momento que escolhermos, a VEVO notou um nicho de mercado – um público carente da sensação de experiência comunitária que tínhamos, por exemplo, ao pegar de repente um clipe do My Bloody Valentine passando na MTV tarde da noite, sabendo que nossos amigos e outros fãs da banda também estavam vendo o mesmo programa, provavelmente também pulando no sofá.

Noutra nota, vale lembrar que a VEVO desconhece o recente fenômeno brasileiro de comunhão televisiva da novela “Avenida Brasil”.

Mas tal carência não deixa de existir, sabemos bem, nem na terra dos maiores noveleiros do planeta, pros fãs de música e videoclipes dos primórdios da MTV – aí persiste a ideia do nicho identificado pela VEVO. E sua programação inclui sucessos (tanto indies quanto estouradaços) do momento, em plataformas super modernas, o que atrairá também os mais jovens.

O novo canal terá clipes, shows ao vivo e entrevistas com artistas, combinando música nova com antigos clássicos. A VEVO garante ainda: sua programação não será determinada por algoritmos que representam o que “o público quer ver”, tudo vai ser selecionado por “gente de verdade”, que gosta de música como seus espectadores.

E não ficará restrita à sala da sua casa. Você poderá, é claro, assistir confortavelmente em sua TV via Xbox 360 ao catálogo completo da programação da VEVO, com mais de 45.000 vídeos de mais de 11.000 artistas. E tem a opção de levar com você aonde for a VEVO TV em seu iPhone, Android ou Roku.

A nova experiência VEVO TV está disponível por enquanto apenas nos Estados Unidos e Canadá. Amanhã falo aqui porque os fãs de música brasileiros devem ficar alegrinhos com a chegada, “em breve”, como diz a empresa, da VEVO TV no país.

Posso adiantar que tem algo a ver com isto aqui:

E isto aqui:

MEU CORAÇÃO AMANHECEU PEGANDO FOGO

O efeito dessas músicas aqui precisa ser mais do que calmante: precisa dar prazer, trazer esperança. (Mix de slogans de camisinhas eficazes e confortáveis e especial de fim de ano de alguma empresa que cuida bem de seus funcionários?) Ignorar o cinismo, exceto quando o cinismo for muito divertido. Não é o caso, não, não acho. E com cinismo os melhores clipes jamais teriam sido feitos. Imagina um locutor cinicão narrando essa historinha do Bruce mecânico? Uma merda. Muito melhor o vídeo, de 1985.

***

“I wish I did [write every day]. I’ve gone for a long period of time without writing… because I didn’t have an idea. Or whatever is in there is sort of gestating. Its hard to believe, but I think that I’ve gone long periods of time without doing much writing. I’ve gone thru difficult periods of forcing myself to write. I think what happens is you move in and out of different veins.. you’re mining, and you hit a vein, and then you go with that, and then it dries up.” – Bruce Springsteen.