cecilia giannetti

Escritora e roteirista, nascida no Rio de Janeiro. Autora do romance Lugares que não conheço, pessoas que nunca vi (Ediouro/Agir, 2007), finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2008. Co-autora de Afinal o que querem as mulheres, da TV Globo (Núcleo Luiz Fernando Carvalho, 2010), e colaboradora em novelas da emissora desde 2013.

Colunista da Folha de S. Paulo entre 2007 e 2010, aqui você encontra o blog da Folha e aqui você encontra as crônicas publicadas no jornal: http://search.folha.com.br/search?q=%22Folha+de+S.Paulo+-+Cecilia+Giannetti%22&site=jornal

Participações em antologias

Prosas Cariocas (Casa da Palavra)
Dentro de um Livro (Casa da Palavra)
Rio Literário (Casa da Palavra)
30 mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura Brasileira (Record)
Paralelos – 17 Contos da Nova Literatura Brasileira (Agir)
O Brasil não existe: ficções e canções (Publifolha, 2010)
Latino Americana – Il Brasile per le Strade (Azimut [http://www.mangialibri.com/node/4555 Mangialibri, Itália)
Lusofônica (La Nuova Frontiera) [http://www.mangialibri.com/node/830 Mangialibri, Itália]
Popcorn unter Zuckerhut (Wagenbach, Alemanha 2013)
Wenn der Hahn Kräht (EditionFunf, Alemanha 2013)
Wirsind Bereit (Verlag, Alemanha 2013)
Rio de Janeiro, Eine Literarische Einladung (Wagenbach, Alemanha 2013)   O Meu Lugar (Mórula Editorial, 2015)
Heróis Urbanos (Rocco, 2016)


Meus livros na Universidade:

Mestrado em Lingüística e Letras (Conceito CAPES 5) . Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil. Título: CONEXÕES LITERÁRIAS DA VIDA URBANA: CIDADE E SUJEITO EM CECÍLIA GIANNETTI E PALOMA VIDAL, Ano de Obtenção: 2011. Orientador: Ricardo Araujo Barberena. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

CARVALHO, L. B. M. . A cidade paranoica de Cecilia Giannetti. Revista Litteris, v. 6, p. 9, 2010.

VASCONCELOS JÚNIOR, G. A. . Lugares que só eu conheço e vi: ecos expressionistas em Cecilia Giannetti. Forum de Literatura Brasileira Contemporânea, v. II, p. 1-8, 2009.

Uma opinião sobre “cecilia giannetti

  1. Pingback: para mim mesma | nina kitsch

Os comentários estão desativados.