GIVE YOUR HEART TO SOMEBODY SOON RIGHT AWAY

[com certeza o disco do paul que mais ouvi é o ram, de 1971; menor ideia de como cheguei a ele nos anos 80. só me lembro de que, na época, vendiam-se vinis em supermercados grandes como o “disco”. disco era mesmo o nome do supermercado, que acho que existia mais em subúrbio, só. ou imagino isso porque, pequena, não ia a outra parte da cidade que não fosse também um subúrbio, como a ilha do governador. esses supermercados eram galpões enormes onde o povo costumava comprar grande volume de produtos, em caixotões, por um preço muito mais barato. a rede “disco” tinha essa sofisticação que depois quem comprou o espaço e reabriu o mercado com o nome de “bon marché” manteve: uma sessão de vinis. e uma sessão de livros. best-sellers bem porqueiras em sua maioria, os livros. na parte de vinis, sabe-se lá como, no meio de montes de coletâneas de hits de discoteca e trilhas sonoras de novelas, achei “ram”. achei tantos outros dos beatles. colecionei tudo em vinil.

agora, ou essa guaribada foi no “disco”/”bon marché” mesmo, ou num carrefour de qualquer subúrbio próximo. não interessa a memória exata do local de compra, porque esses mercadões eram todos muito parecidos. diferente mesmo era ter paul e beatles ali e eu querer aquilo sem saber do que se tratava. diferente não, mais pra esquisito. no final das contas, taí comigo esse gosto até hoje, quando um monte de coisa que eu achava mais importante e até ser respirante já ruiu, desapareceu.]